domingo, 31 de maio de 2015

As teorias do jornalismo aplicadas em matérias reais

Mauro Wolf em seu livro Teorias da Comunicação, trabalha as teorias que giram em torno do jornalismo e as novas tendências que surgiram neste meio, como por exemplo o agenda setting. Essa teoria tem como característica definir quais serão as temáticas levadas ao público através dos veículos de comunicação como rádio, televisão, jornais impressos e online além também das revistas. Porém, os efeitos do agenda setting acontecem de formas diferentes conforme o meio, enquanto na televisão os assuntos são abordados por um curto período de tempo o agenda setting apenas levanta o debate, já as matérias escritas requerem mais tempo e atenção do leitor agindo de forma determinadora, levando mais informação e portando o influenciando ainda mais.
 Como discutido em seu livro, nem sempre a imprensa é capaz de definir o pensamento e as opiniões de seus leitores, e quando influência, não o faz de forma homogênea. Porém, não há dúvida de que é a imprensa quem determina quais serão assuntos em discussão entre o público. “Outro aspecto dessa complexidade relaciona-se com a avaliação do efeito de agenda em públicos qualitativa e institucionalmente diferenciados.” (Wolf, 2009). De acordo com o autor, pode-se concluir então que nem sempre o agendamento tem o resultado esperado, uma vez que de acordo com a formação que cada um tem, a compreensão da mensagem passada pode ser interpretada de formas distintas.
Tal fenômeno pode ser observado na série de matérias exclusivas produzidas pelo jornal O Globo. “Os miseráveis: retrato sem retoques de um Rio de excluídos” trabalha dados reais trazidos pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada que revelam que 3,77% da população do Rio de Janeiro vive na extrema pobreza. Uma vez que a matéria encontra-se no meio online e nem todos os brasileiros possuem acesso a internet, apenas aqueles que são possuem podem acessa-la e tais pessoas se diferem daquelas retratadas na matéria, causando uma reflexão no leitor, além disso a forma humanizada com a qual a matéria relata as dificuldades do dia a dia faz com que o leitor compare a sua rotina com a rotina ali relatada, muitas vezes colocando-se no lugar das pessoas apresentadas na matéria.
Os valores notícia, também abordados por Wolf, podem ser notados com os dados numéricos apresentados que possuem como característica comprovar o fato, trazendo uma referência real para o leitor, facilitando a compreensão. Outro valor notícia é a proximidade, por se tratar de algo que ocorro no Brasil, e ainda que a reportagem aborde apenas o Rio de Janeiro, sabe-se que a pobreza afeta todos os estados brasileiros.
Conclui-se então que nenhuma matéria é construída sem antes passar por etapas jornalísticas. É preciso haver critérios de noticiabilidade, refletir sobre como o tema será abordado, qual é o público que irá ler a matéria e qual a mensagem que o veículo pretende passar ao público. Tornando as teorias abordadas por Wolf em algo real.

por Isabella Eger, 3º período manhã.

http://jornalismoufma.xpg.uol.com.br/arquivos/mauro_wolf_teorias_da_comunicacao.pdf

http://oglobo.globo.com/rio/os-miseraveis-retrato-sem-retoques-de-um-rio-de-excluidos-16274605






Nenhum comentário: