domingo, 31 de maio de 2015

As teorias presentes na mídia

Não há como se falar dos meios de comunicação sem falar da influência que eles exercem. Ao ler o texto Teorias de Comunicação, de Mauro Wolf, percebe-se que os veículos atuais além de possuírem mais de uma mídia na tentativa de um maior alcance informativo, eles também usam de várias teorias para que o público não apenas se utilize da empresa para ser informado, mas também para uma relação de inter-dependência noticiosa.

Segundo o autor, começa pela teoria do agendamento, onde o veículo decide impor determinado assunto, tematizando-o, dando-lhe destaque nos jornais, salientando seus significados e demais assuntos e trabalhando com uma memória de curto e longo prazo. Além disso se vê a função do gatekeeper acoplada a de editores-chefes e de editorias, os quais decidem os assuntos que irão ser notícia ou não (agenda setting) e consequentemente, como irão abordar o assunto, de que maneira devem produzir a reportagem (newsmaking) para que ela obtenha um bom resultado, levando o leitor ou espectador não apenas a entender o lógico, mas também compreender o que é dito nas entrelinhas. “As pesquisas sobre os processos de compreensão e verbalização - nos domínios da psicologia cognitiva e da serniótica textual seguem uma direcção diferente, salientando que, para a interpretação e a compreensão de um texto, há elementos que não são explicitamente mencionados e que são igualmente essenciais” (WOLF, 1999).

Usando como exemplo disso, a matéria publicada na Gazeta do Povo, no dia 28/05 trata a respeito da facilidade de encontrar o salário de qualquer professor do estado, no site de transparência do governo do Paraná. O texto vem de encontro com um tema que aqui no estado paranaense tem feito parte da agenda da mídia: a greve dos profissionais de educação. Além disso, a matéria possui alguns valores notícias como proximidade, curiosidade e a maneira com a qual a reportagem foi escrita deixa explícito o tom de denúncia, já que a facilidade ao acesso é restrita apenas aos professores.



Gabriela Marques da Cunha 3° período matutino 


Nenhum comentário: