segunda-feira, 1 de junho de 2015

Agenda-setting

No livro Teorias da Comunicação, de Mauro Wolf, o agenda-setting se caracteriza pela eficácia em construir a imagem do mundo que o sujeito estrutura, influindo no seu processo de tomada de decisões e tendo efeitos de grande dimensão na sociedade. A seguinte citação exemplifica como o enfoque nas coberturas jornalísticas de televisão afeta o público nas considerações de uma disputa eleitoral:

 "A capacidade de redacção da agenda das eleições é a capacidade para estabelecer o contexto em que os candidatos são avaliados. Insistindo, dia após dia, no tema do desemprego, enquanto omitem o da integração racial, os mass media colocam o desemprego no vértice da agenda da campanha e relegam para último lugar a integração racial. O efeito pode ser decisivo: uma eleição disputada com base no tema do desemprego será muito diferente de uma disputada com base no tema da integração; em alguns casos, o resultado final pode até ser diferente. Os noticiários televisivos desempenham um papel neste processo de agenda-setting." (Patterson - McClure, 1976, 75)

Analisando o portal do G1 Paraná em 01/06/2015, é perceptível a ausência de notícias sobre a situação da educação no estado, que passa por uma greve histórica. A notícia a seguir fala sobre a abertura de inscrições para professores temporários, desviando a atenção da greve em curso para um possível retorno às aulas.

http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2015/06/governo-abre-inscricoes-no-pr-para-contratar-professores-temporarios.html 

Luciano Schmidt, 3º N

Nenhum comentário: