terça-feira, 24 de novembro de 2015

Marry Loui
Nasceu em 1995, em Guaramirim interior de Santa Catarina. Uma pequena menina polaca, que cresceu rápido o suficiente para ser sempre a mais alta da turma. Desde pequena sempre dedicada, uma das melhores alunas do Colégio Evangélico de Jaraguá do Sul. Começou a dançar e estudar piano no teatro Scar aos sete anos, onde, ao passar dos anos, a vida começou a lapidar uma fantástica artista.
Entre os 10 aos 13 anos, tentou entrar para a Escola do Ballet Bolshoi no Brasil, mas infelizmente nunca obteve essa conquista, apesar de todo o seu talento.
Desde de que entrou no Ballet, Marry já tinha um perfil físico para a arte. Seu corpo esguio, polaco, longilíneo, magro e alongado, lhe permitia executar os pedidos de seu professor com muita facilidade e precisão. Depois de anos na pequena, porém qualificada Escola de Ballet, sentiu-se acomodada. 
Em busca de mais, aos dezesseis anos fez a audição para entrar na Escola de Dança do Teatro Guaíra e passou. Na nova escola, além de desenvolver seu talento, desempenhou no primeiro ano o papel principal no espetáculo "O Quebra-nozes".
Dois anos depois foi convidada a dançar em São Paulo na São Paulo Companhia de Dança - SPCD, a maior companhia de dança do país. Hoje Marry tem 20 anos, é uma das mais jovens solistas da SPCD e já se apresentou em mais de 20 países. Ela, além de uma bailarina fantástica, é um exemplo para os catarinenses de esperança, sonho e conquista.

Por: Igor Martins