sábado, 14 de novembro de 2015


Vida em Missão

Tatiana de Cosmo Martins, 41 anos, nascida em Realeza-PR é mãe de quatro filhas, voluntária há 18 anos, estudante de pedagogia e casada há 23 anos com Damar de Cosmo, que juntos, fundaram em 08 de dezembro de 2004 a Associação Beneficente De Mãos Unidas, movimento de pessoas voluntárias que através de atividades sociais e religiosas desejam promover a dignidade do ser humano. Após a criação da ONG, perceberam as necessidades da região em que moravam, fundando também a Comunidade Mãe da Unidade, casa de apoio à missão De Mãos Unidas e tem por missão Ser sinal do Amor de Deus pelas mãos de Maria, anunciando a todos a plenitude do Reino pelo Carisma da Unidade: “Para que Deus seja tudo em todos” (I Cor 15,28) e o Núcleo de Formação Indicador, Projeto Social que visa oferecer serviço de Convivência e Fortalecimento de vínculos com a família e a sociedade.
Tatiana conta que ama o que faz e que seu objetivo é transformar realidades, ajudar famílias e ampliar possibilidades na vida de cada uma dessas pessoas. "Faço isso em primeiro lugar porque é minha obrigação, pois se fui chamada à vida, sou chamada a transformar realidades e a servir através dos dons que Deus me presenteou", afirma.
Emocionada, conta: "Muitas vezes me dói o coração ver que muitas crianças não têm as mesmas oportunidades que as outras, mas que se forem estimuladas podem ter um futuro melhor e render tanto quanto as outras. Então, coloco minha vida a serviço, me disponho, me entrego em prol daquilo que acredito. Com educação, conhecimento, amor, carinho e respeito, realidades como a falta de família, uso de drogas, podem ser modificadas". Para ela, se cada um fizer sua parte teremos um mundo melhor: "Fazer o bem não pode só ficar na boa intenção, é preciso um gesto corajoso de sair do comodismo de nossa rotina e abrir-se para a ação concreta de atitudes que transformem efetivamente a vida das pessoas que estão ao nosso redor".


Conheça:
 
Ema Cristina e Giovanna Rell, 2º período de jornalismo

Um comentário:

Celina Alvetti disse...

a personagem é interessante e a narrativa é bem contada, do ponto de vista de sua clareza. sugiro (considerando o veículo) q a redação aprofundasse mais aspectos subjetivos, permitisse ao leitor saborear mais a leitura.